Desvendando os segredos da Sedução (parte 2)

18 dez 2019 by cursodesensualidade, No Comments »
Há milhares de anos a ciência tenta entender como, quando e porque os pares se formam. Atualmente se estuda o poder do olhar, a influência de um perfume e até mesmo o simples caminhar. Algumas conclusões são óbvias e outras, inusitadas. No entanto, todas têm o objetivo de desvendar os segredos da sedução.

Qual é o biótipo mais sexy? Qual rosto beira a perfeição? Para qual parte do corpo do homem ou da mulher o (a) outro (a) olha primeiro?

Recentemente três universidades divulgaram estudos curiosos sobre o assunto. Um grupo Australiano da Universidade de New South Wales, por exemplo, queria saber qual era o tipo de mulher mais atraente. Ganharam as altas e de braços longos. Para as desprovidas de estatura, que acham que um salto de dez centímetros seria a solução, eis um banho de água fria. Outra pesquisa, dessa vez Britânica, garante que os homens nem sequer percebem quando a mulher está de salto. “Apesar de elas acharem que ficam mais altas e com o bumbum empinado, eles não notam muita diferença”, concluiu o psicológico evolucionista Nick Neave, da Universidade de Northumbria. Já o Americano Paul Dobransky, psicólogo pop, que é um assíduo convidado nos programas de TV dos Estados Unidos, aconselha: “Esqueça a altura! Os homens olham mesmo é para o cabelo. Afinal, madeixas saudáveis e brilhantes são um sinal de saúde e cuidado.” E pesquisadores da Universidade de Rochester, em Nova York, EUA, garantem que as mulheres de vermelho atraem mais olhares, uma vez que no mundo animal essa cor é sinal de fertilidade.

Apesar de todas as divergências, a grande maioria dos estudiosos concorda que ambos os sexos se voltam primeiro para o rosto.

O que os pesquisadores buscam entender é o que se passa no cérebro de uma pessoa quando ela olha ou é observada por alguém. Para ir mais a fundo nos mistérios da sedução, cada grupo de estudos busca se especializar em uma parte específica do corpo. A Universidade de Aberdeen, na Escócia, por exemplo, tem um laboratório “referência” em rostos. A professora Lisa DeBruine e sua equipe passam dias estudando como uma fisionomia é percebida por homens e mulheres e quais são as preferências de acordo com gênero, nacionalidade, idade e outras variáveis. O trabalho mais conhecido é o que define faces mais atraentes. Nas mulheres, contorno e queixo fino, somados a sobrancelhas arqueadas. Nos homens, face quadrada, queixo reto e sobrancelhas grossas, o famoso “rosto másculo”. Esse é o padrão geral. Lisa e sua equipe, no entanto, já detectaram preferências fora deste padrão. Nos países desenvolvidos, homens com fisionomia “feminina” fazem sucesso, pois as mulheres associam traços suaves a pessoas confiáveis e inteligentes.

Do outro lado do Atlântico, uma Americana se dedica aos mistérios faciais de forma mais cartesiana. PH.D. em estatística, Kendra Schmid, da Universidade de Nebraska, criou um software que calcula o grau de atratividade de um rosto a partir de 29 medidas, com base num conceito matemático. Kendra comprovou que tudo é uma questão de simetria. Quanto mais perfeitas as medidas _ distância entre os olhos, tamanho do nariz comparado à boca, largura do rosto… mais atraente é a pessoa. Após mensurar centenas de voluntários, a pesquisadora chegou à média 6 para ser considerado belo e sensual. A grande maioria dos indivíduos fica entre 4 e 6. “Olhos e lábios são as coisas que as pessoas mais reparam”, afirma Kendra, que promete disponibilizar o teste na internet para quem tiver coragem de saber sua própria nota.

Captar a mente humana durante o processo de sedução é um desafio para os cientistas, principalmente quando se trata da cabeça feminina, que é ainda mais complexa devido à soma de diversos fatores. Isso porque os hormônios variam conforme o ciclo menstrual e interferem no desejo. Lisa percebeu que as mulheres ganham um brilho natural quando estão ovulando. O período fértil também faz com que elas notem os homens mais bonitos com uma perspicácia maior. Foi a conclusão de um grupo da Universidade do Arizona (EUA), comandado por Doug Kenrick, outro especialista no tema. Os pesquisadores Americanos pediram que dezenas de mulheres olhassem fotos de homens com belezas variadas. Depois, testaram a capacidade de memorização das voluntárias e, por fim, perguntaram em que período do ciclo elas estavam. Assim, perceberam que elas olham muito mais depressa para um homem considerado atraente quando estão ovulando. Mas isso não significa que se lembrem do rosto dos bonitões mais tarde. Uma das conclusões da equipe é a de que a mulher, apesar de sentir atração física, precisa de mais subsídios para fazer valer a memória.

Resumindo, beleza atrai, mas conteúdo convence. Inteligência e bom humor são melhores afrodisíacos do que ombros largos, rosto quadrado, sobrancelhas grossas e altura. Aquele que quer chamar a atenção só pela beleza é tão chato quanto o que só quer se mostrar super inteligente. Em tudo deve haver o bom senso.

Texto: Ísis Ahava.
Fotografia: Luana Monteiro.
Modelo: Ísis Ahava.
SITE: www.cursodesensualidade.com.br

Leave a Reply

Follow Me!

Follow Me! Follow Me! Follow Me! Follow Me!

© 2020 Curso de sensualidade ADAPTADO POR Jm Midia.

Theme Tweaker by Unreal