13 mai
2013

Sonhos eróticos podem revelar muito sobre a sua sexualidade!!!

“Foi bom?” A resposta a esta pergunta é mais importante do que se possa pensar e pode, de fato, dizer-nos o significado dos sonhos eróticos.
As sensações dão indícios de como anda a sua sexualidade e o que poderia fazer para a melhorar. Enquanto se sonha, a pessoa está em contato com o seu inconsciente. Ou seja, está livre de tabus e de censuras internas. Por isso, através dos sonhos, é possível compreender o que está dentro de nós.
Na verdade, em alguns casos, os sonhos são apenas uma forma de obter prazer sexual. No entanto, qualquer que seja o motivo, é importante saber que um mesmo sonho pode ter vários significados. Tudo é diferente de pessoa para pessoa e da vida que ela tem nesse momento.

Significado de alguns dos principais sonhos eróticos femininos:

Apanhada em flagrante

Está tendo relações sexuais e… inesperadamente alguém aparece. Normalmente, este tipo de sonho significa que existe algum tipo de dificuldade sexual. Tem alguma dificuldade em viver livremente a sua sexualidade, ou seja, vê o clima erótico e interrompido e não consegue satisfazer-se, pois não coloca em prática o que realmente quer. Talvez não seja má idéia dar mais prioridade aos seus desejos íntimos e livrar-se de crenças antigas e equívocos.

Sexo em público

Tal como no sonho em que é apanhada em flagrante delito, este sonho também revela uma certa inibição. Pode indicar que deseja assumir abertamente a sexualidade, sentir-se desejada e, sem tabus, expor todo o seu lado erótico, contudo, teme tudo isso. Lembre-se que o medo de assumir a própria sexualidade é o caminho mais curto para a frustração. Tente perceber aquilo que a inibe. Será que não é altura de se soltar mais um pouco?

Na cama com um ator

É muito comum sonhar com figuras públicas. Antes de tudo, tente perceber se sonhou com essa figura pública ou, no caso dos atores, com alguma personagem que ele interpreta. O ideal é perceber o que essa pessoa representa para si e que tipo de sentimentos desperta. O sonho pode significar que tem vivido num mundo da fantasia e deseja algo inatingível. Que tal tentar ser um pouco mais realista ? Por certo que há muitas coisas na sua vida a que não dá importância…Seja mais consciente desses aspectos e verá que se sente mais estabilizada!

Sexo com um conhecido

Antes de tudo, tente perceber se o sonho foi bom ou mau. A sensação vai trazer-lhe a resposta. Se você se viu a ter relações sexuais com um amigo ou colega e gostou tente perceber o que ele simboliza para si. Talvez queira relacionar-se com um companheiro que possua as mesmas características. O aspecto físico pode não ser relevante, mas sim as emoções que desperta, tente perceber quais são essas emoções, pois estar aí a resposta para se sentir melhor com a vida.

Sexo com o chefe

Este tipo de sonho está muitas vezes relacionado com a figura de autoridade que o seu chefe representa. A sensação é o que mais interessa analisar. Isto é: se a sensação for má, é possível que esteja sentir-se coagida no ambiente de trabalho. Se a sensação for boa, talvez haja alguma qualidade no seu chefe que espera num companheiro.

Sexo com outra mulher

Será que tem desejos homossexuais e que quer estar de fato na cama com uma mulher? Não necessariamente… Muitas vezes, este tipo de sonho indicia uma vontade de se relacionar com alguém que a compreenda: uma pessoa atenciosa, delicada e compreensiva… como uma mulher.

Sexo forçado

Geralmente este tipo de sonho indicia um desejo de ser livre em relação à sexualidade. É uma forma de obter prazer sem culpa; uma forma de não se sentir responsável pelo sucedido. Atenção, pode também sentir-se injustamente explorada por alguém, tais como um amigo, um colega, um chefe ou um namorado. Reveja os seus sentimentos e caso seja este o seu sentimento convem rever o tal relacionamento que a atormenta.

Sexo em grupo

Fique atenta às emoções! Se gostou tente vencer as suas inibições para se sentir mais feliz na cama. Não quer dizer que tenha de fazer sexo a três, a quatro, a cinco ou a seis… Apenas terá que tentar superar algumas dificuldades que a impedem de ser mais feliz. Mas, se você se sentiu mal, talvez não se sinta muito confortável no seu dia-a-dia. Tente perceber quais são indícios no seu comportamento que não a fazem sentir-se bem. Se compreender vai ver que tudo será bem mais gratificante!

13 set
2012

13 set
2012

SEXO TÂNTRICO: O PRAZER ETERNO

Surgida na Índia há 5 mil anos, o Tantra é uma filosofia matriarcal, onde a mulher é considerada uma divindade. Em sânscrito, Tantra significa “o que conduz ao conhecimento”.

O sexo tântrico é uma forma de adiar ao máximo o orgasmo para obter prazer prolongado. Segundo os praticantes, este é um processo que vai elevar o nível do sexo, segurando o orgasmo cada vez mais. Toda a energia retida, quando liberada, será uma explosão nuclear.

Quando se fala em sexo tântrico, a primeira coisa que vem à cabeça é a inevitável tortura de ficar horas e horas adiando o orgasmo. Não desista! Afinal, isso é só uma pequena parte de uma filosofia muito mais abrangente, que requer uma mudança profunda no modo de vida e no jeito de encarar o sexo.

Literalmente, “tantra” significa instrumento de expansão. É um processo que deve ocorrer nos planos mental, espiritual e físico. O objetivo é atingir a realização pessoal e espiritual. E o sexo entra aí como um ritual sagrado de troca de energia. Segundo o livro Sexo Tântrico – Como prolongar o prazer e atingir o êxtase espiritual, da médica inglesa Cassandra Lorius, a união sexual tântrica é um meio de alcançar o êxtase divino.

O primeiro passo para se iniciar no tantra é esquecer o relógio. Aborte a idéia de querer chegar logo na penetração. Beije, toque o corpo da(o) parceira(o), explore as zonas erógenas. Se não der certo da primeira vez, não se preocupe! Tente novamente. Para os adeptos do tantra, o sexo nunca chega ao fim.

As mulheres também são aconselhadas a segurar seus próprios líquidos, conhecidos no tantra como rajas. Uma técnica simples consiste em pressionar a língua fortemente contra o céu da boca pouco antes do orgasmo.

Da preparação do terreno ao orgasmo

Conheça as etapas do sexo tântrico!

1º passo: preparar o ambiente

Esta primeira etapa é fundamental para que a circulação da energia aconteça. O casal pode tomar um banho e deixar a pele o mais natural possível. Acender um incenso antes de começarem para limpar o ambiente. Prefira os de sândalo e canela. Coloque flores ou frutas e velas no local. Escolha uma música calma e sensual. Se tiver, espalhe cristais pelo quarto.

2º passo: despertar os sentidos

Eles devem estar aguçados para que a entrega seja total. Para isso, um dos parceiros venda o outro com um pedaço de seda. Os dois devem estar nus. Pouco a pouco quem está sem a venda passa vários odores perto do nariz do parceiro. Isso desperta o olfato. Depois pode-se oferecer alguns licores de sabores diferentes ou frutas para aguçar o paladar. Em seguida, deve-se tocar o corpo inteiro do outro. No final, tira-se a venda para que se olhem profundamente nos olhos. Assim, as sensações ficarão à flor da pele. Encerrem com um longo abraço que toque o corpo todo do outro.

3º passo: ativar o ponto de energia sexual

Agora é importante ativar a energia kundalini. Poderosa, ela fica escondida e adormecida no chackra básico ou seja, na região pélvica. Você e seu parceiro podem fazer juntos. Fiquem de pé, com os pés paralelos abertos mais ou menos na largura dos quadris. Mantenham a coluna reta e as mãos dadas. Flexionem os joelhos. Ao inspirar, mexam a pélvis para trás e quando expirarem coloquem a pélvis para frente. Não movimentem o corpo inteiro, apenas essa região. A penetração começa nesse momento. Olhem-se nos olhos durante o movimento.

4º passo: distribuir a energia

Agora vocês devem espalhar essa energia para todo o corpo. Colocando uma das mãos sobre o peito do outro, a a energia “sobe” para o chackra do coração. Vocês podem ficar na posição clássica do tantra com as pernas entrelaçadas, um de frente para o outro, sentados. Almofadas podem ser usadas para acomodar. Parem com o movimento dos quadris. Sintam a energia subindo. Passem as mãos nas costas do parceiro de baixo para cima para levar a energia dos genitais para o chackra frontal, na cabeça. Ao distribuir assim a energia, vocês estarão “imersos” por completo no ato sexual. Quando sentirem que é o momento, reiniciem os movimentos dos quadris para “bombar” mais energia. Mas mantenham sempre olhos nos olhos para a energia circular. Assim é possível atingir o objetivo do sexo tântrico que é o êxtase, o orgasmo cerebral. “É um patamar de orgasmo em que se pode ficar por horas a fio”, descreve o terapeuta Savian.

5ª passo: finalmente, o orgasmo

No tantra, o orgasmo é diferente. São picos de êxtase. Cada vez que vocês chegarem mais perto do orgasmo, adiem um pouco, parem os movimentos e recomecem depois. Quando não aguentarem mais, os especialistas garantem: vocês terão o mais intenso e prolongado orgasmo da vida.

5 set
2012

Tentando ver o lado bom dos relacionamentos!

Meninas, eu estava refletindo após ler o texto de uma amiga no Facebook e cheguei à conclusão de que tudo tem um porquê em nossas vidas. Nada ocorre por acaso.

Meu 1º namorado me serviu para conhecer melhor sobre o sexo e ter uma visão mais aberta sobre isso e sobre a questão do ciúme e posse. Ele era extremamente ciumento, mas não fazia nada para melhorar sua performance sexual. Era sempre o mesmo papai-e-mamãe com aquela ejaculação precoce. Aff.!!!

Meu 2º namorado me serviu para abrir a minha mente em relação a fazer novas amizades (meio social) e conhecer lugares novos (viajar). Ele adorava viajar.

Meu 3º namorado me serviu para eu perceber que as pessoas só mudam quando realmente querem. E não adianta você querer mudar o outro. Você é que tem que mudar e focar mais em si.

Meu 4º namorado me serviu para aprender a me dar mais valor e ser mais exigente com os próximos. Ele se sentia bem em pôr defeitos nos outros e deixá-los pra baixo. Se fazia de vítima em tudo. Era sempre o coitado. Falava mal das ex que o traíam sempre. Tinha um excesso de egoísmo, vaidade e prepotência. Nunca parava para se colocar no lugar dos outros e achava que os outros tinham que serví-lo sempre (fazer somente o que ele queria, mas que não agradava os demais). Se amava em frente ao espelho o tempo todo… mas malhava muito o corpo e o cérebro era de uma ameba.
Não aceitar mais lixo em minha vida.

Meu último relacionamento me serviu para perceber que Amor não é prisão. Ele adorava sufocar e tentar manipular. Aprendi também que amor não se compra. Ele gostava de agradar com presentes, mas carinho ele não sabia o que era.

25 jul
2012

EU O AMO, MAS ELE NÃO ME VALORIZA. O QUE FAZER?

É difícil quando a gente gosta de alguém e depois de um tempo percebe que esse alguém nao é a pessoa mais indicada e merecedora do nosso amor, o problema é quando nos deparamos com a difícil tarefa de admitir isso e em seguida tomar atitudes para resolver o problema. Realmente não é fácil.
Resolvi escrever esse artigo, a partir da dúvida de uma leitora. Ela, 31 anos, divorciada, conheceu um rapaz, diferente do que estava habituada a se relacionar, e mesmo com as diferenças, se viu bastante apaixonada por ele.
Com o passar do tempo as coisas foram mudando, ele ja a tratava friamente, e não admitia que ela desconfiasse ou indagasse qualquer questão relacionada a traição, pois logo ele a tratava mal e humilhava, chegando a dizer que não era a mulher q ele gostaria que fosse.
Bom diante de uma situação assim o melhor a fazer é deixa-lo né, já que ele não está satisfeito e não te trata bem como você deveria ser tratada, que tal partir pra outra e cada qual seguir seus caminhos?
O problema está aí, é simples falar. Mas deixar o sentimento de lado, ser forte e decidir que não se quer mais aquilo e seguir em frente, é muito complicado quando se gosta muito de alguém.
O fato é que nos acostumamos a situação e é mais difícil sair desse estado de comodismo e encarar as mudanças. Principalmente quando sabe que vai sofrer, que vai sentir falta. Devemos controlar nossos sentimentos e não deixar que eles nos controlem. Devemos amar sim, se entregar a uma relação, mas esquecer de si mesmo, jamais.
Viver a vida do outro, à sombra dele e, esquecer da nossa, não é a melhor opção. O relacionamento é para um completar o outro e não destruir, derrubar, se sobressair, se anular. É antes de todo o amor, ter o respeito, se não há respeito é questãod e tempo para a relação acabr, se destruir, desgastar.
E antes que você saia dela “destruida”, com sua auto estima totalmente ferida e abalada, melhor sair enquanto ainda há chances de se recuperar uma relação boa, sem intrigas e futuras complicações.
O ideal é se conhecer, saber o que realmente quer pra si, o que vc sente, se aquele relacionamento lhe eleva, traz também bons momentos, enfim.
Ficar um tempinho longe, para saber o que realmente se quer, para poder pensar um pouco e pesar tudo, sem interferencias, e ate mesmo para descobrir que se pode viver sem aquele relacionamento que n acrescenta em nada, é uma boa.
Garanto que se vc souber exatamente que rumo seguir, se amar mais, fazer mais coisas por você, não deixar ninguém interferir, fazer seus passeios, se vestir pra você e não para o outro apenas, deixar de criar tantas expectativas em cima do outro, se permitir olhar pra você mesma, se descobrir, tomar a decisão certa e melhor para todos e seguir firme com ela, contar com a ajuda do tempo para superar tudo, garanto que você será bem mais preocupada com seu bem-estar e dificilmente deixará alguém “impedir” sua felicidade, seja lhe desvalorizado ou simplesmente por não merecer o amor que você tem a dar.
Uma pessoa só pode lhe ofender lhe deixar pra baixo se você permitir, se você quiser, pois se você não permitir que aquilo lhe ofenda, não tem no mundo quem consiga. É como se criasse um escudo ao seu redor “eu sei exatamente quem eu sou, o que eu quero pra mim e, não preciso de ninguém que me diga o que sou ou deixo de ser, se estou confiante da pessoa que eu me tornei, impossível eu achar o contrário, só porque alguém disse”.
Quando a gente muda o pensamento da gente, as coisas em volta também começam a mudar, pois se nos achamos bonitas e demonstramos isso, logo ele irá notar também, mesmo que indiretamente.

Então no caso citado acima, acredito que deixando um pouco de lado o outro e olhando mais pra você é a melhor coisa a se fazer, foque em você. E mesmo que tome a decisao de não querer mais o relacionamento com aquela pessoa, e no final das contas perceber que é ele que você ama, mas talvez se ele lhe tratasse melhor, então o melhor a fazer é se valorizar e deixa uma condição, se ele melhorar e mudar o comportamento dele, quem sabe possam voltar a conversar sobre o assunto, caso contrário, deixa como estar, cada um pro seu lado. Em todo caso, não fique esperando o que ele vai dizer, decidir ou fazer. Decida você, faça e não crie expectativas, apenas esteja preprarada para as duas opções.
É um conselho. Mas cabe a você decidir o que vai querer para você.
É basicamente isso, toda mulher deve se amar primeiro, se achar digna de ser amada por alguém, procurar ser independente emocionalmente, encarar as mudanças de cabeça erguida, arcar com as consequências de suas decisões, e o melhor de tudo, investir na sua auto estima sempre, em você sempre. Para depois se dedicar a alguém, e se doar a uma relação. Pare e analise no que você pode mudar a sua vida.
Vale ressaltar que quando se descobre que é isso mesmo que se quer, que ama a pessoa mesmo com todos os seus defeitos, vale a pena investir na relação, se os dois tiverem dispostos a isso, mas lembre-se, falta de respeito não combina com amor, se não há possibilidade de recuperar o respeito primeiramente, é bom mesmo partir pra outra, antes que as coisas piorem de vez.
Em breve abordaremos mais este assunto. Se você tem uma opinião a dar, deixe um comentário aqui por favor!

29 mar
2012

Preliminares uma necessidade feminina!

Acredite: cerca de 85% das mulheres não têm preliminares antes do sexo. Isso significa que, antes da penetração, não existe carinho, nem beijos, nem abraços durante 20 minutos. Os dados alarmantes são do Prosex (Projeto de Sexualidade) em que foram entrevistadas mais de 13 mil pessoas. Apenas 15% deles podem-se dar ao luxo de, na relação sexual, ter o antes bem feito, o durante e o depois.
Tempo é fundamental!

A pressa, o cansaço e o hábito fazem com que os casais abreviem os momentos juntos. E são minutos mais do que preciosos. “Os homens nem tanto, mas as mulheres precisam de, pelo menos, 20 minutos de preliminares. Sem isso, é impossível ter 100% de satisfação no sexo. Esse período de excitação antes da penetração influencia até mesmo no orgasmo”, informa a sexóloga do Prosex, Margareth Marietto Labate.

A diferença entre sexos é explicável. As mulheres desde sempre foram reprimidas e podadas. Sexo era tratado como tabu. Os homens, no entanto, sabem bem o que é se masturbar. “A forma diferente de criação dos dois originou um homem independente e racional e uma mulher sensível e emocional”, diz a sexóloga do Prosex. Por isso, as mulheres necessitam de mais afeto e carinho. ”Se bem que a falta de afeto tem atacado tanto homens quanto mulheres”, diz Margareth.

Respire fundo e coragem! Para reverter a situação, basta conversar com o parceiro! E a coragem?

A educação repressora também tem influência nesta hora. “As casadas são as que mais reclamam. Está havendo uma mudança entre mulheres na faixa dos 23 a 25 anos. Elas começam a pedir mais do que as mais velhas”, revela a sexóloga. A solução é deixar a vergonha de lado e dialogar ou aguentar mais não sei quantos anos de casamento com qualidade mediana de sexo, engolindo a seco todas as futuras relações sexuais. Nesse caso, você decide MESMO!
9 jan
2012

A numerologia e o sexo!

A numerologia é a ciência dos números. Os que dizem respeito à nossa data de nascimento revelam o nosso destino, a personalidade e, simultaneamente, a sexualidade. Assim, para descobrir qual o namorado ou namorada,que melhor se ajusta consigo comece por determinar o seu código, através de pequenas contas.

Como Saber

Basta somar o dia, o mês e o ano da data de nascimento. Daí resulta um número de quatro algarismos. Some-os também e obtém o seu código. 

Exemplo, se nasceu no dia 23 de Junho de 1954:
    a) 23+6+1954=1983
    b) 1+9+8+3=21
    c) 2+1=3
    O seu código é 3.

1 – Charme
    Mesmo jovem, é envolvente e o seu charme é bastante apreciado(a) pelos sexo oposto. Você adora ser admirado(a), lisonjeado(a) e desejado(a). Pode sempre se relacionar com pessoas que  façam você abandonar as inibições. Mesmo depois de um primeiro encontro insistirá sempre em deixar a luz acesa e a roupa de noite vestida. Adora que o seu companheiro(a) tome a iniciativa, mas a sua passividade desaparece com o “fogo da ação”. É do gênero de se apaixonar facilmente, mas amar é mais difícil. Uma vez feita a escolha, defende-a
obstinadamente. Mais que o ato em si, você gosta mesmo é de sentir o carinho, os abraços e o relacionamento dos corpos. Adora um(a) amante que lhe proporcione luxos, que lhe dê atenção e uma vida fácil.

2 – Romântico(a)
    Adora ser dono(a) absoluto(a) do seu território. É doce, romântico(a) e procura sempre a calma e a tranqüilidade. O aproximar da casa dos trinta anos é para si um etapa decisiva. Toma consciência do seu corpo, da sua identidade e descobre novas forças, como a agressividade e o erotismo. Considera a vida sexual difícil, pois para si a importância não reside propriamente no ato, mas sim nos sentimentos que os outros têm em relação a si. Aos seus olhos, a fusão entre o amor e o sexo é a via para a pureza e a harmonia. Mas o mais importante é preparar-se para o medo de estar sozinho(a) ou de ser rejeitado(a). Tenha confiança na vida e no amor para que possa  finalmente viver a sexualidade livre de preconceitos.

3 – Liberal
    Nasceu para a vida e o seu caminho estará sempre recheado de admiradores(as). É possuidor(a) de uma sexualidade imediata e permanente. Curioso(a) e ávido(a) de experiências, adora os lençóis de cetim, o ritmo da música e toda a parafernália de acessórios lúdicos. É um(a) amante sensual e exigente, uma verdadeiro(a) liberal. Apreciador(a) de murmúrios enquanto ama, procura sempre um parceiro com um pouco de sadismo, sex-appeal  e um verdadeiro conhecimento da arte de amar. Adora fazer amor nos espaços mais inacreditáveis, como no elevador ou no cinema e tem o poder de construir ou destruir esses momentos de acordo com a sua disposição. Manipula a sexualidade, que detém, para aumentar o seu poder.

4 – Apaixonado(a)
    Lembra um piano bem afinado, que sente todos os toques e em que cada um deles tem uma nota. Só se sente bem quando todas as notas tocam em harmonia. A sua sensualidade está camuflada sob uma capa de conformismo. Procura um(a) parceiro(a) que reflita a sua força e a sua estabilidade emocional. Deseja- a(o) terna(a), sensível, imaginativo(a) e preocupado(a) com a vida em comum. No amor, leva o seu tempo, mas uma vez estimulados os sentidos torna-se insaciável. As pestanas alongam-se, numa procura de aventuras que o(a) façam
sentir emoções intensas. O parceiro(a) deve ser belo(a), e de preferência mais novo(a). Mas o seu ponto fraco é a possessividade, que tem de gerir muito bem para evitar sofrimentos inúteis.

5 – Conquistador(a)
    Na sua vida amorosa é completamente impulsivo(a), entusiasta e totalmente comprometido(a). É do tipo dar tudo e pedir tudo, pois essa troca excita-o(a). Ao mesmo tempo em que é sensual, é sentimental, tem uma necessidade imensa de ser adorado(a) e admirado(a). Contudo, quando encontra um obstáculo facilmente se mostra duro(a), impaciente e mesmo colérico(a). Gosta de fazer amor lentamente e aprecia as fantasias sobre todas as formas. Aos vinte anos não se coíbe de exprimir o seu mau humor de forma explosiva. Entre os trinta e os
quarenta chega o apaziguamento, revela a sua verdadeira personalidade, abre-se ao diálogo e às concessões. Aos cinqüenta o seu carácter torna-se mais doce, alcança finalmente o sentido da palavra “partilha”.

6 – Inteligente
    O mais importante para si nos assuntos amorosos é, sem dúvida, o conforto. O que procura realmente num parceiro(a) é a segurança. Inteligente, chega mesmo a casar-se mais que uma vez, pois dá mais valor ao aspecto intelectual do que ao sexual, mas detesta a monotonia. Os fantasmas têm uma importância muito grande na sua sexualidade, caso se torne “cerebral”. É sensual e sem falsos preconceitos, mas a sua vida sexual sofre, por vezes, de algumas inibições. O companheiro(a) terá de ser muito tolerante nas alturas em que lhe dão aqueles ataques de ciúmes.

7 – Insaciável
    Adora alternar entre o frio e o quente: é expansivo(a) de dia e secreto(a) de noite. Coleciona amizades platônicas, mais que namorados(as), uma vez que para si o sexo não é o mais importante.Cheia de charme, é detentor(a) de um corpo agradável, uma inteligência refinada e uma grande abertura de espírito. Sendo imaginativo(a), consegue arranjar mil e uma maneiras deliciosas de estimular o seu(ua) amante. Tenta encontrar um companheiro tolerante, inteligente e caloroso. Por ser dotada de uma imensa curiosidade irá explorar todas as possibilidades de alegria e felicidade a dois. Ainda assim, é mais vezes espectador(a) que participante, pois promete de mais, raramente cumprindo.

8 - Exigente
    O(a) parceiro(a) que o(a) encontrar deverá ser extremamente bem educado mas com uma ligeira ponta de autoritarismo, a ambição necessária para ascender socialmente, mas também classe e magnetismo. Ele deverá ceder aos seus desejos, saber ouvi-lo(a) e conhecer bem as suas zonas erógenas. Quando sente uma diferença intelectual o seu interesse aumenta. Tomar a iniciativa não é o seu forte, mas consegue manobrar as situações de maneira a que as coisas aconteçam ao sabor do seu desejo. A sua libido tem necessidade de ser alimentada com demonstrações de carinho e paixão constantes. Apaixona-se tarde, por volta dos quarenta, pois tenta sempre conciliar o aspecto sentimental e financeiro. Para amar sente necessidade de partilhar a vida a dois terá de ter um passado e um futuro.

9 – Vulcânico(a)
    Ao longo da vida, o(a) vulcânico(a) vê a sua sexualidade transformar-se radicalmente, em virtude da sua personalidade de facetas múltiplas e desejos variados. Aos vinte anos é a inocência personificada. À medida que vai chegando aos quarenta revela-se um(a) amante sensual, extremamente inventivo(a) e muito atento(a) ao seu parceiro(a). A associação “amor-sexo” é para si uma necessidade.

10 – Fiel
    É expansivo e a sua sexualidade exprime-se com alegria. A sua prioridade é encontrar um companheiro(a) entusiasta e sexualmente enérgico(a). Seduz, provoca e estimula o objeto do seu desejo de uma maneira franca e agradável. De temperamento fiel e direito, é o tipo que procura um parceiro(a) cujos movimentos exprimam sensibilidade e graça mas também vigor. Só um ser muito especial conseguirá atear o fogo que se encontra dentro de si. Aquele que conseguir tal proeza contará com a sua paixão incondicional. Contudo, para si,
a relação terá de ser baseada na confiança, mas nunca deverá ser “de cortar a respiração”.

11 – Dominador(a)
    Enérgico(a) que adora dirigir tudo e todos. Egocêntrico(a), autoritário(a), desenvolveu um determinado tipo de sensualidade que a maior
parte dos parceiros(as) acha sedutor e até mesmo irresistível, mas que outros consideram assustador! Utiliza o parceiro(a) para satisfazer o seu ego. Sente dificuldade em exprimir doçura e tolerância, uma vez que ainda não foi capaz de se aceitar.Tem de aprender a amar, uma relação não é só receber, é também dar! Por ser apaixonado(a) e dominador(a), pode provocar medo ao sexo oposto, ter atenção a isso poderá vir a ser muito vantajoso.

5 jan
2012

A PRÁTICA DA MASTURBAÇÃO MASCULINA

Aqui mostraremos algumas sugestões de diversas técnicas para a masturbação masculina.

Técnicas com as mãos.

Uma mão – o uso de apenas uma mão é provavelmente a técnica mais usada e a mais comum entre a maioria dos homens. Você apenas segura o pênis com uma mão e faze movimento de vai-vem.

Mão alternada – nesse método você alterna as mãos. Primeiro, com uma, faz um movimento com uma mão da base do pênis para a ponta, e depois utiliza a outra para fazer o movimento contrário.

Duas mãos – caso seu pênis for grande o suficiente, as duas mãos simultaneamente para fazer o movimento vai-vem como técnica de apenas uma mão.

Com os dedos – nesse caso, você irá utilizar o polegar e o indicador para substituir a mão.

Uma variação seria usar o dedo médio junto com o indicador e polegar.

Você envolve o pênis em seus dedos e faz o movimento de vai-vem variando a velocidade e pressão.

Existem muitas outras técnicas que ajudam o homem a se masturbar. No chuveiro, o jato de água pode ser um estimulante adicional. Você também pode optar por diversos tipos de acessórios que tentam simular a vagina da mulher. Visite um “sex shop” para saber mais sobre tais acessórios.

Outra forma de masturbação consiste em deitar-se de bruços e usar a palma da mão para pressionar o pênis no colchão, reproduzindo os movimentos do corpo no ato sexual.

Lembrem-se que quando estão se masturbando, provavelmente não haverá mais ninguém observando, então praticamente tudo que te der prazer é válido. Basta usar a criatividade.

Caso fique preocupado com a ejaculação, utilize uma camisinha na masturbação. Além da prática na colocação, você não irá fazer tanta sujeira.

De toda forma a masturbação precisa ser mais bem compreendida, saindo dos preconceitos tradicionais para ser vista como uma boa opção de auto-exploração do corpo e do desenvolvimento de uma sexualidade saudável.

    Outras opções para você saber mais sobre o assunto:

    http://www.nortedigital.com/sexo/detalhes.asp?cat=16
    http://www.vaidarcerto.com.br/artigo.php?acodigo=134
    http://www.casamentoecia.com.br/canal/canais/sexo/masturba.asp
    http://www.guiasexual.com.br/artigos/mulheres.htm
    http://www.guiasexual.com.br/artigos/homens.htm
    http://www.swingcampinas.hpg.com.br/masculino.htm
    http://sites.uol.com.br/gballone/news14.htm#1

5 jan
2012

A PRÁTICA DA MASTURBAÇÃO FEMININA

Aqui mostraremos algumas técnicas de masturbação que podem levar algumas mulheres ao orgasmo:

Estimulação clitoriana com as mãos:

Massageando: coloque o clitóris entre o polegar e o indicador e gentilmente massageie-o. Você pode começar devagar e ir aumentando gradualmente a velocidade e pressão conforme sua sensação de prazer. 

Massagem circular: se você está com pressa, essa pode ser a técnica recomendada. Utilize os dedos indicadores e do meio de qualquer mão e coloque-os sobre o clitóris. Comece a massagear fazendo movimentos circulares alterando a velocidade e pressão ao seu gosto. Se desejar mudar um pouco a sensação, coloque um pouco de gel lubrificante nas pontas dos dedos.

Tapinhas com a ponta do dedo: essa técnica é um pouco diferente e não funciona igualmente para todas a mulheres. Algumas poderão sentir prazer, quanto que outras não irão gostar. Use os dedos de uma das mãos e puxe os lábios vaginais para trás, expondo o clitóris. Com a outra mão, comece a dar leves tapinhas com a ponta do dedo indicador em cima do clitóris variando a velocidade.

Combinação: essa técnica combina a estimulação do clitóris com a penetração utilizando ambas as mãos. Com os dedos de uma das mãos, estimule o clitóris da maneira que mais lhe agrada. Com a outra mão, utilize um, dois ou três dedos e insira-os na vagina simulando uma penetração.

Estimulação utilizando água:

Atenção: não jogue jatos fortes de água diretamente em sua vagina, pois pode ser potencialmente perigoso.

Na banheira: você irá precisar de uma banheira onde irá deitar-se e deixar a água do chuveiro ou da torneira cair sobre o clitóris. Comece com pouca água e vá aumentando a pressão conforme seu gosto. Não se esqueça de medir a temperatura da água antes.

Spray de água: uma variação da técnica acima. Apenas tampe parcialmente a torneira com um dos dedos fazendo com que o spray atinja o clitóris.

O jato do bidê é famoso. É quase um animalzinho de estimação para ela. Nesse caso, ela senta em cima do jato e estimula o clitóris. Dependendo da força, dá para ter orgasmos muito intensos em apenas dois minutos.

Chuveirinho: uma outra variação para aquelas mulheres que não tem acesso á uma banheira. Utilize o chuveirinho e concentre-o no clitóris.

Estimulação com vibradores:

Estimulação com outros acessórios:

Vibradores são ótimos para estimulação clitoriana, pois você pode controlar a velocidade da vibração facilmente. A pressão aplicada com eles também é fundamental. Você também pode esfregá-los na parte de dentro de suas coxas, nos lábios vaginais e até mesmo em seus seios. A masturbação não precisa estar confinada apenas na área clitoriana.

Mas um meio que os homens geralmente não conhecem é o travesseiro. Ele é muito útil para pressionar o clitóris. Você pode facilmente entender este prazer ao se lembrar do que sente ao fazer uma pressão sobre o pênis. Na falta de travesseiro, serve qualquer outro objeto que exerça pressão, como a quina de uma mesa. Como usar o travesseiro? Deitada, com ele entre as pernas, pressionado de encontro ao colchão. Ou de lado, mexendo os quadris. Há também as variações:  de joelhos ou de pé. Isto mesmo, garotos e até mesmo garotas!

Segundo entrevistas relatadas no livro Relatório Hite, uma das formas mais comuns de masturbação feminina parece ser de pé: Em pé, com o travesseiro entre as pernas e balançando os quadris de forma a roçar o clitóris no travesseiro e fazer pressão sobre ele quando ela quiser. As mulheres que têm coxas grossas conseguem estimular o clitóris cruzando as pernas com força.

Existem milhares de outros acessórios destinados totalmente ao prazer da mulher. A fantasia e a criatividade, aliados à segurança e à higiene podem fazer com que você tenha momentos muito prazerosos sozinha ou acompanhada.

Você gostaria de ajudar sua mulher a gozar? Não ofereça um travesseiro, porque ela não vai aceitar. Vibradores são aceitos, mas os homens insistem em querer usá-lo como um pênis. Se você quiser mesmo ajudar, coloque-o sobre o clitóris dela. Ou melhor, pergunte do que ela mais gosta.

Follow Me!

Follow Me! Follow Me! Follow Me! Follow Me!

© 2021 Curso de sensualidade ADAPTADO POR Jm Midia.

Theme Tweaker by Unreal